domingo, 18 de setembro de 2011

Mateus 20:1-16a

Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
1'O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha.
2Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
3Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados,
4e lhes disse: 'Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo'.
5E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.
6Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: `Por que estais aí o dia inteiro desocupados?'
7Eles responderam: `Porque ninguém nos contratou'. O patrão lhes disse: 'Ide vós também para a minha vinha'.
8Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: `Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!'
9Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata.
10Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.
11Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão:
12`Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro'.
13Então o patrão disse a um deles: `Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata?
14Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti.
15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?'
16aAssim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos.'

O que mais chamou sua atenção nesta passagem?
O fato como o empregador era preocupado em ocupar todos os que encontrava sem emprego.

O patrão foi justo ao pagar o mesmo salário a todos os trabalhadores?
Foi justo, porque ao contratar ele só falou do falor aos primeiros. Aos outros ele só dizia que pagaria o que fosse justo. Todos receberam o combinado e portanto houve justiça.

Será que todos os trabalhadores ganham o suficiente para viver dignamente?
Não. O salário referência não é um salário suficiente para que o cidadão tenha uma vida digna com sua família. Tem que haver mais coerência por parte do governo e dos empressários.

Ó Deus do universo, Vós pensais no pobre que necessita o básico para uma vida digna. Ajudai-me a seguir Vosso exemplo sendo boa e generosa para com todos. Senhor, fortaleça-me em minhas provações, me torne firme na fé e me abençoe hoje e sempre. Amém!

Envia Teu Espírito, Senhor,
e renova a face da terra!

8 comentários:

Tetê disse...

Oi Suzuki! Feliz de ter te encontrado no Manancial! Maravilhosa essa sua reflexão! Bjks Tetê

::Tetê:: disse...

Oi! Que bom encontrá-la mais uma vez no Gotas de Sabedoria! Fiquei muito feliz com sua visita! Acabo de atualizar e, como sou feliz quero vê-la feliz, também! Bjks Tetê

Zéza disse...

Oi querida! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

... Morgana disse...

Olá miguxinha! Muito obrigada pela visita ao meu blog! Esse seu cantinho é muito bom! Beijos cintilantes. Morgana

Nilza disse...

Oi querida: passando para agradecer a visita ao Essências para a Vida e avisar que já atualizei! Seu post está caprichado, heim! Paz, saúde e que Deus nos ajude! Boa semana! Nilza

Frida disse...

Olá querida! Valiosa essa sua reflexão! É uma grande alegria receber sua visita! Muito obrigada! Acabei de atualizar. Luz e Paz! Frida

7e7ei@ disse...

Como é gostoso receber visitas! Amigos são Anjos e eu gosto de me sentir assim, cercada de Anjos! Anjo amigo, obrigada pela visita! Um beijo angélico em seu coração! Tetéia

Brisa da Manhã disse...

Olá! Você sempre com maravilhosos posts! É muito bom vir aqui! Obrigada por sua visita! Beijos suaves da Brisa da Manhã/Maythe